sábado, 19 de junho de 2010

Na companhia da noite

Na companhia da noite

A noite vai correndo
E minha alma aqui, na velha solidão
A noite, tão antiga companheira,
Sempre me recebe em seus braços
Perdido,
Encurralado,
Confuso.

Uma imagem
Torna-se o meu sol da noite
Contradição!
Contração!
Expansão!

Amor...
Será que permitirei que ele entre?
Será que estou disposto?
Será que corro o risco?

Só penso em um sorriso
E nos lábios que o acompanham
Nos castanhos olhos
Que me confundem
Que se escondem
Ansiando que os ache

E os dois companheiros
Atemporais
Acariciam-se
Deitados, me olham
O cinza me fala
O que o dourado
Não me pode dizer

O negro
Acalenta-se
Na roxa teia

Sinto – logo existo
Toco – logo derreto
Sonho – logo me perco
Beijo – logo palpito

A doce fumaça
Contorna
Suas formas
A doce ilusão
Contorna
Meus devaneios

(Vitor Maia)

BREVIDADE

BREVIDADE

um dia eu me vou.
deixarei saudades no coração de alguns poucos
alivio no coração de outros muitos
mas a maioria nao notará aqiela estrela se apagando no horizonte

já amei, já fui amado, só ainda nao fui batista
fui traído umas tantas vezes, traí apenas uma
o ruim nao foi a traição,
foi nao conseguir mais olhar naqueles olhos
decepcionar alguem
é muito mais tristesa do que eu suporto

um dia eu me vou
com tantas historias que nunca serao contadas
com tantas aventuras que nao irão inspirar ninguem
com tantos ensinamentos que nao irao alcançar ninguem

ja me fiz de tolo, mas isso é facil
pois tolos todos somos
se fazer de sábio é que é dificil.
pois sabedoria, apenas uns poucos a têm


já fui loiro, ja fui moreno
ruivo nao pretendo ser

ja fui magro, hoje estou gordo

já fui alpha, logo serei ômega

e se já fui seu, amanha posso nao mais ser...

entao, carpe diem
e isso é tudo que posso dizer...

(by Vitor Maia)

O ESPELHO

O ESPELHO


GOSTARIA DE VER SUA CARA
QUANDO DESCOBRIREM QUE
VOCÊ É ELE
E EU SOU ELE
E QUE VOCÊ SOU EU
E QUE NÓS SOMOS UM

TODOS DANÇANDO NA GRANDE CIRANDA UNIVERSAL
E NESSA CIRANDA EU VOU PRA DENTRO DE MIM
POR SER O CAMINHO MAIS CURTO PARA ESTAR FORA
APENAS PARA DESCOBRIR QUE ESTOU DENTRO NOVAMENTE
POIS NÃO HÁ DENTRO OU FORA
HÁ APENAS A MENTE

A MENTE
O PROPRIO UNIVERSO EM INFINITAS EXPLOSÕES
EM INFINITAS EXPANSÕES
INFINITAS COMPRESSÕES
'INDA DIZEM QUE O TEMPO NÃO PARA...

A MATRIZ DO TEMPO ESTÁ DENTRO
E A DO ESPAÇO ESTÁ DORMINDO EM UMA REDE
DE IMPROBABILIDADE INFINITA
SIMPLESMENTE POR SEREM O QUE SÃO
OU POR NÃO SEREM O QUE ACHAMOS QUE DEVERIAM SER

E DEUS DORMINDO
AO SOM IMPOSSÍVEL DE SUPERNOVAS
SABENDO QUE O MUNDO É APENAS
UMA DESCULPA ESFARRAPADA

E UNS MORRENDO
E OUTROS MATANDO
ENQUANTO DEVERIAM ESTAR RINDO
DA GRANDE BABOSEIRA QUE É SEU MUNDO

EU AQUI, CHORANDO
VOCÊ AÍ, SORRINDO
NÓS DOIS SENTADOS NUMA TEIA

SERÁ QUE PODERIA SER MAIS ESTRANHO
SE FOSSEMOS DESCENDENTES DE MACACOS
AO INVÉS DE PARTÍCULAS?

SERÍAMOS FELIZES AO SABER
QUE O EU SÓ EXISTE PELO OUTRO?

OU SERIAMOS TRISTES
POIS PRECISARÍAMOS AMADURECER?

HOJE, MADUROS COMO O BROTO DE BAMBU

AMANHA, COMO A UVA-PASSA

ESPECIALISTAS EM FAZER BESTEIRA

SERÁ QUE ASSUMIREMOS OS ERROS UM DIA?

OU FICAREMOS SEMPRE

ESPERANDO QUE OUTROS
RESOLVAM NOSSOS

PROBLEMAS
POR
NÓS?

SE
SABEMOS
QUE ELE
SOU EU

EU NÃO
FAÇO NADA
ELE
MUITO
MENOS

E QUE NÓS SOMOS UM
E QUE VOCÊ SOU EU
E EU SOU ELE
VOCÊ É ELE
QUANDO DESCOBRIREM QUE
GOSTARIA DE VER SUA CARA



(VITOR MAIA)

espirito da floresta

espirito da floresta

corro pela mata sagrada em dia de chuva, sentindo o vento em meus pelos
avisto ao longe a grande clareira onde passei tantos momentos importantes e encontros intrigantes
para onde eu olho, lá está Wakan Tanka.
sempre me observando e rindo de minha pequinês
o Grande Mistério se revela apenas para mostrar que sua compreensão é impossivel
contemplo meus olhos no espelho d'água: eles já não são os mesmos
em algum momento tenho que voltar ao samsara. não quero.
odeio aquele local de sofrimento. onde os seres parecem implorar por um mal que não existe
gostaria de não precisar voltar, mas ainda sou necessário...

(Vitor Maia)